Devoluções à Natureza da 3ª semana de Julho

Partilha esta publicação

Devolução à Natureza de 1 Coruja-do-mato (Strix aluco)
Santa Rita – Vila Nova de Cacela 
16 de Julho de 2013

 

Uma cria de coruja-do-mato foi trazida para o RIAS por técnicos do Zoomarine, em Albufeira. Não tinha qualquer ferimento apesar de a sua provável causa de ingresso ter sido queda do ninho. 
O tratamento consistiu em alimentação adequada até completar o crescimento das penas de voo e, posteriormente, treinos de voo e caça. 
 
Este animal foi libertado na antiga escola primária de Santa Rita, actual sede do Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela/CMVRSA, na inauguração da exposição de ilustração “Bichos. Quem nos observa da paisagem?” da autoria de Marta Santos.
 
 
 
 
 
 
Esta exposição estará patente do CIIPC até 27 de Setembro e pode ser visitada de segunda a sexta-feira das 9.00 às 15.00 (Julho e Agosto) e das 9.00 às 13.00 e 14.00 às 17.00 (Setembro).
 


 



Devolução à Natureza de 1 Mocho-galego (Athene noctua)

Quinta de Marim – Olhão
17 de Julho de 2013

Uma cria de mocho-galego foi encontrada em Olhão e trazida ao RIAS por um membro da Associação ADAPO. Suspeita-se que tenha caído do ninho, mas não apresentava qualquer lesão pelo que a sua recuperação consistiu apenas na alimentação e treinos de voo e caça.
A mesma senhora que a encontrou libertou-a, baptizando-a de “ADAPO”.

Devolução à Natureza de 1 Andorinha-dos-beirais (Delichon urbica)

Quinta de Marim – Olhão
18 de Julho de 2013
Uma andorinha-dos-beirais caiu do ninho e foi encontrada por um particular no concelho de Tavira. A sua recuperação foi simples consistindo apenas na sua alimentação e treinos de voo.
A sua devolução à natureza foi efectuada por um pequeno voluntário do RIAS.
Devolução à Natureza de 1 Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus)
Chalé João Lúcio – Olhão
18 de Julho de 2013
Encontrado por um particular, um peneireiro-vulgar ingressou no RIAS por suspeita de queda de ninho. A sua recuperação demorou um mês, consistindo apenas na sua alimentação e desenvolvimento de penas.
 
O individuo foi devolvido à natureza num evento promovido pela Associação MOJU na semana aberta do projecto “Mais Sucesso”. Durante a sua devolução o peneireiro foi baptizado de “Mais Sucesso” em homenagem a esta iniciativa.

 





Devolução à Natureza de 6 Perdizes-vermelhas (Alectoris rufa)

Quinta de Marim – Olhão
20 de Julho de 2013

As perdizes deram entrada no RIAS através de um particular que as encontrou na zona de Alcoutim. As crias de perdiz eram órfãs pelo que no centro procedeu-se à sua alimentação até que tivessem todas as penas de voo desenvolvidas.
Foram libertadas em simultâneo por elementos da equipa do RIAS e pelos particulares que a encontraram.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Encontrou um animal selvagem ferido?

Não deverá dar água ou comida, pois pode estar a comprometer a recuperação do animal.

Não esclarecemos todas as suas dúvidas?

Loja

O RIAS tem disponíveis vários produtos para venda no nosso centro, em Olhão. Mas pode também adquirir alguns produtos sem se deslocar até ao RIAS!

Voluntariado e Estágios

Os voluntários desempenham um papel imprescindível no funcionamento do RIAS.

Desde 2009, o nosso centro já contou com o apoio de mais de 1.000 voluntários/estagiários.

Tarefas gerais do voluntário

Condições gerais

Se queres trabalhar com fauna selvagem, envia-nos o teu currículo e as datas de voluntariado / estágio através  do nosso formulário de contacto.

Donativos

Os donativos monetários são vitais para melhorias nas instalações e custos associados aos animais em recuperação.

A sua contribuição faz a diferença.

para 927 659 313

IBAN: PT50 0035 0555 0004 8770 8302 8
BIC SWIFT: CGDIPTPL (Caixa Geral de Depósitos de Olhão)

Entregue presencialmente à equipa do RIAS, nas nossas instalações ou durante algum evento.

Se pretender fatura, entre em contacto connosco.

Angariação de material

Contribua com doações de materiais essenciais para a higiene, limpeza e alimentação dos animais no RIAS.

Por favor, contacte-nos previamente para agendar a entrega dos bens.

Apadrinhamento

O apadrinhamento de um animal selvagem em recuperação no RIAS consiste numa contribuição simbólica, e dá-lhe a possibilidade de assistir à devolução à natureza do seu afilhado!

Torne-se um membro ativo na recuperação de animais selvagens em Portugal!

Simples

Valor mínimo:  35€

Super Padrinho

Valor mínimo:  50€

Devolução de animal no RIAS

Valor: (2,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos)

Devolução de animal na escola ou imediações

Valor: (3,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos) + Deslocação para escolas fora do concelho de Olhão

Faça da sua empresa um apoiante para a causa da conservação de fauna selvagem em Portugal. Apadrinhe!

Opções de Apadrinhamento

Cabanas: 150€

Tavira: 250€

Armona: 450€

Culatra: Sob consulta

Deserta: 1500€