Dia Mundial da Educação Ambiental

Partilha esta publicação

Hoje comemora-se a Educação Ambiental em todo o mundo.

Este dia tem a sua origem na Declaração da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, celebrada na Suécia, a Junho de 1972. Nela foi discutida a importância de cuidar do ambiente e foi exposta a necessidade de existirem princípios comuns que proporcionariam à sociedade uma inspiração e um caminho para preservar e melhorar o nosso ambiente.



Deixamos aqui alguns marcos importantes na história da Educação Ambiental em Portugal:

– 1948: criação da Liga para a Proteção da Natureza (LPN).
– 1976: a Constituição da República Portuguesa torna-se uma das constituições mais progressistas em matéria ambiental, consagrando no seu artigo 66º, os “direitos ao ambiente” .
– 1971: criação da Comissão Nacional do Ambiente (CNA).
– 1997: a Constituição da República Portuguesa passa a atribuir ao Estado, em colaboração com as autarquias e com a participação dos cidadãos, a responsabilidade de promover a “Educação Ambiental” e o “respeito pelos valores do ambiente”.
– 1985: foi fundada a Quercus.
– 1986: entrada de Portugal na Comunidade Económica Europeia.
        expressão “Educação Ambiental” é pronunciada pela primeira vez num debate parlamentar na Assembleia da República .
– 1988: criada a Associação Almargem, com grande importância a nível regional em matéria de sensibilização ambiental.
– 1990: criado o Ministério do Ambiente e dos Recursos Naturais.
            surge a Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA).
– 1997: criado o Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável (Decreto-Lei n.º 221/97, de 20 de Agosto) no âmbito da Declaração do Rio.
– 2003: criada a Associação ALDEIA, sendo um dos seus objectivos a conservação da natureza e a educação ambiental da comunidade.
– 2007: criada a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), por fusão do Instituto do Ambiente e dos Instituto dos Resíduos.
            Recriado o ICNB (hoje ICNF).
No RIAS, a Educação Ambiental sempre foi uma parte importante do centro (em funcionamento desde 2009). Temos várias atividades disponíveis, e desenvolvemos novas, de forma a ir ao encontro dos interesses de quem nos contacta.


Até hoje, o nosso centro já chegou a cerca de 70 000 pessoas no que diz respeito a sensibilização ambiental. Esperamos todos os anos fazer mais e melhor, sempre a pensar no nosso planeta.



FELIZ DIA MUNDIAL DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL!!!!

Últimas Publicações

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Encontrou um animal selvagem ferido?

Não deverá dar água ou comida, pois pode estar a comprometer a recuperação do animal.

Não esclarecemos todas as suas dúvidas?

Loja

O RIAS tem disponíveis vários produtos para venda no nosso centro, em Olhão. Mas pode também adquirir alguns produtos sem se deslocar até ao RIAS!

Voluntariado e Estágios

Os voluntários desempenham um papel imprescindível no funcionamento do RIAS.

Desde 2009, o nosso centro já contou com o apoio de mais de 1.000 voluntários/estagiários.

Tarefas gerais do voluntário

Condições gerais

Se queres trabalhar com fauna selvagem, envia-nos o teu currículo e as datas de voluntariado / estágio através  do nosso formulário de contacto.

Donativos

Os donativos monetários são vitais para melhorias nas instalações e custos associados aos animais em recuperação.

A sua contribuição faz a diferença.

para 927 659 313

IBAN: PT50 0035 0555 0004 8770 8302 8
BIC SWIFT: CGDIPTPL (Caixa Geral de Depósitos de Olhão)

Entregue presencialmente à equipa do RIAS, nas nossas instalações ou durante algum evento.

Se pretender fatura, entre em contacto connosco.

Angariação de material

Contribua com doações de materiais essenciais para a higiene, limpeza e alimentação dos animais no RIAS.

Por favor, contacte-nos previamente para agendar a entrega dos bens.

Apadrinhamento

O apadrinhamento de um animal selvagem em recuperação no RIAS consiste numa contribuição simbólica, e dá-lhe a possibilidade de assistir à devolução à natureza do seu afilhado!

Torne-se um membro ativo na recuperação de animais selvagens em Portugal!

Simples

Valor mínimo:  35€

Super Padrinho

Valor mínimo:  50€

Devolução de animal no RIAS

Valor: (2,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos)

Devolução de animal na escola ou imediações

Valor: (3,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos) + Deslocação para escolas fora do concelho de Olhão

Faça da sua empresa um apoiante para a causa da conservação de fauna selvagem em Portugal. Apadrinhe!

Opções de Apadrinhamento

Cabanas: 150€

Tavira: 250€

Armona: 450€

Culatra: Sob consulta

Deserta: 1500€