O último mês da Catarina

Partilha esta publicação

O seu nome é Ana Catarina Sá Alves, mas prefere que a chamem apenas Catarina. É finalista do curso de Veterinária na Universidade de Évora e aguarda apenas data para defender a sua tese intitulada “Vírus da bursite infeciosa: desenvolvimento de testes serológicos e moleculares de diagnóstico”. É natural de Vila Nova de Famalicão, mas mudou-se para o Algarve aquando da redacção da sua tese, de modo a conseguir conciliar duas das suas maiores paixões: o bodyboard e o surf, e os animais. 

Realizando as tarefas diárias do RIAS com agilidade e boa disposição.

Escolheu o RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens para pôr em prática alguns dos conhecimentos adquiridos durante o curso e aprender a sua aplicação em animais selvagens. Porém, sempre que pode enfia as pranchas no carro e vai até à Costa Vicentina apanhar algumas das melhores ondas da Europa!

Apoiando o trabalho na clínica durante uma cirurgia.
É a nossa principal voluntária desde Maio, mas no final de Outubro ruma a Lisboa para iniciar-se no INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária numa investigação aplicada que a conduzirá em Fevereiro até à Universidade de Utrecht, na Holanda. Obrigado Catarina pelo teu apoio fiel, excelente motivação (mesmo naquelas tarefas mais rotineiras), e desejamos-te o melhor sucesso futuro!


2 respostas

  1. ola dra encontrei um ouriço na rua e so pesa 117 gramas. estava muito activo e comeu bem no primeiro dia . no segundo dia colocou se ao sol. foi dormir a tarde e dei por ele esticado e inerte mas a respirar. o que fazer

  2. Olá Ana, deve reencaminhar o animal até ao centro de recuperação de animais selvagens mais próximo. Se estiver no Algarve, pode trazê-lo até à Quinta de Marim, em Olhão ou deixar no posto da GNR, onde será recolhido.
    Obrigada.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Encontrou um animal selvagem ferido?

Não deverá dar água ou comida, pois pode estar a comprometer a recuperação do animal.

Não esclarecemos todas as suas dúvidas?

Loja

O RIAS tem disponíveis vários produtos para venda no nosso centro, em Olhão. Mas pode também adquirir alguns produtos sem se deslocar até ao RIAS!

Voluntariado e Estágios

Os voluntários desempenham um papel imprescindível no funcionamento do RIAS.

Desde 2009, o nosso centro já contou com o apoio de mais de 1.000 voluntários/estagiários.

Tarefas gerais do voluntário

Condições gerais

Se queres trabalhar com fauna selvagem, envia-nos o teu currículo e as datas de voluntariado / estágio através  do nosso formulário de contacto.

Donativos

Os donativos monetários são vitais para melhorias nas instalações e custos associados aos animais em recuperação.

A sua contribuição faz a diferença.

para 927 659 313

IBAN: PT50 0035 0555 0004 8770 8302 8
BIC SWIFT: CGDIPTPL (Caixa Geral de Depósitos de Olhão)

Entregue presencialmente à equipa do RIAS, nas nossas instalações ou durante algum evento.

Se pretender fatura, entre em contacto connosco.

Angariação de material

Contribua com doações de materiais essenciais para a higiene, limpeza e alimentação dos animais no RIAS.

Por favor, contacte-nos previamente para agendar a entrega dos bens.

Apadrinhamento

O apadrinhamento de um animal selvagem em recuperação no RIAS consiste numa contribuição simbólica, e dá-lhe a possibilidade de assistir à devolução à natureza do seu afilhado!

Torne-se um membro ativo na recuperação de animais selvagens em Portugal!

Simples

Valor mínimo:  35€

Super Padrinho

Valor mínimo:  50€

Devolução de animal no RIAS

Valor: (2,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos)

Devolução de animal na escola ou imediações

Valor: (3,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos) + Deslocação para escolas fora do concelho de Olhão

Faça da sua empresa um apoiante para a causa da conservação de fauna selvagem em Portugal. Apadrinhe!

Opções de Apadrinhamento

Cabanas: 150€

Tavira: 250€

Armona: 450€

Culatra: Sob consulta

Deserta: 1500€