SÁBADO LIVRE | Devolução à natureza de nove gaivotas-de-patas-amarelas e cinco gaivotas-d’asa-escura

Partilha esta publicação

Quem aceitou o convite do RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens para a manhã de sábado, decerto se congratulou de poder iniciar o fim de semana tão perto da natureza!
Na saída matinal de observação de aves contaram-se mais de duas dezenas espécies observadas, incluindo várias cuja presença em Portugal se restringe à época de invernada. É o caso do pato-trombeteiro (Anas clypeata) que é um visitante habitual no Parque Natural da Ria Formosa durante o inverno. Desde o observatório instalado junto à lagoa de água-doce da Quinta de Marim foram observados, com discrição e conforto, vários machos e fêmeas de pato-trombeteiro sorvendo larvas de insetos e sementes da superfície da água através do seu bico especializado, enquanto nadavam entre outras aves aquáticas ali presentes, principalmente frisada (Anas strepera), pato-real (Anas platyrhynchos), arrabio (Anas acuta), piadeira (Anas penelope), galinha-d’água (Gallinula chloropus), e galeirão (Fulica atra).
O pato-trombeteiro tem um bico muito longo e largo em forma de colher.
Aos participantes no passeio interpretativo de observação de aves, organizado com o apoio da Câmara Municipal de Olhão, juntaram-se a meio da manhã várias outras pessoas que vinham para assistir ao SÁBADO LIVRE. Desta vez, tinha sido anunciada a devolução à natureza de gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis) e gaivotas-d’asa-escura (Larus fuscus), que estiveram durante os dois últimos meses em recuperação no RIAS. Porém, ninguém esperava que fossem tantas pois, no total das duas espécies, foi libertada mais de uma dúzia de gaivotas!
A libertação de gaivotas-de-patas-amarelas e gaivotas-d’asa-escura esteve a cargo dos mais pequenos.
Em jeito humorístico, mas repleto de verdade, este foi o SÁBADO LIVRE com maior afluência de animais… catorze sendo libertados e vinte e cinco a assistir!

Contamos consigo também no próximo sábado… LIVRE!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Encontrou um animal selvagem ferido?

Não deverá dar água ou comida, pois pode estar a comprometer a recuperação do animal.

Não esclarecemos todas as suas dúvidas?

Loja

O RIAS tem disponíveis vários produtos para venda no nosso centro, em Olhão. Mas pode também adquirir alguns produtos sem se deslocar até ao RIAS!

Voluntariado e Estágios

Os voluntários desempenham um papel imprescindível no funcionamento do RIAS.

Desde 2009, o nosso centro já contou com o apoio de mais de 1.000 voluntários/estagiários.

Tarefas gerais do voluntário

Condições gerais

Se queres trabalhar com fauna selvagem, envia-nos o teu currículo e as datas de voluntariado / estágio através  do nosso formulário de contacto.

Donativos

Os donativos monetários são vitais para melhorias nas instalações e custos associados aos animais em recuperação.

A sua contribuição faz a diferença.

para 927 659 313

IBAN: PT50 0035 0555 0004 8770 8302 8
BIC SWIFT: CGDIPTPL (Caixa Geral de Depósitos de Olhão)

Entregue presencialmente à equipa do RIAS, nas nossas instalações ou durante algum evento.

Se pretender fatura, entre em contacto connosco.

Angariação de material

Contribua com doações de materiais essenciais para a higiene, limpeza e alimentação dos animais no RIAS.

Por favor, contacte-nos previamente para agendar a entrega dos bens.

Apadrinhamento

O apadrinhamento de um animal selvagem em recuperação no RIAS consiste numa contribuição simbólica, e dá-lhe a possibilidade de assistir à devolução à natureza do seu afilhado!

Torne-se um membro ativo na recuperação de animais selvagens em Portugal!

Simples

Valor mínimo:  35€

Super Padrinho

Valor mínimo:  50€

Devolução de animal no RIAS

Valor: (2,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos)

Devolução de animal na escola ou imediações

Valor: (3,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos) + Deslocação para escolas fora do concelho de Olhão

Faça da sua empresa um apoiante para a causa da conservação de fauna selvagem em Portugal. Apadrinhe!

Opções de Apadrinhamento

Cabanas: 150€

Tavira: 250€

Armona: 450€

Culatra: Sob consulta

Deserta: 1500€