Semana Nacional do Mocho-galego: 1 a 8 de Agosto de 2010

Partilha esta publicação

O CERVAS e o RIAS apresentam:

Semana Nacional do Mocho-galego (Athene noctua)
1 a 8 de Agosto de 2010



O RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens (Olhão) e o CERVAS – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens (Gouveia), os 2 centros de recuperação de fauna selvagem que se encontram sob gestão da Associação ALDEIA, vêm por este meio convidá-lo a participar na Semana Nacional do Mocho-galego, a realizar de 1 a 8 de Agosto de 2010.

Esta semana temática irá decorrer em várias localidades dos seguintes concelhos: Almeida, Castro Marim, Gouveia, Lagos, Loulé, Lousã, Miranda do Corvo, Olhão, Oliveira do Hospital e Tavira. As principais actividades a decorrer serão a devolução à Natureza de várias aves desta espécie, recuperadas no CERVAS e no RIAS, e a realização de palestras e oficinas de educação ambiental, com o objectivo de sensibilizar as populações para a importância destes animais e para o trabalho realizado pelos centros de recuperação de fauna selvagem.

Atendendo à localização de ambos os centros, aos locais de proveniência das aves e, consequentemente, aos locais das suas libertações, os centros resolveram conciliar as várias acções num só evento, com visibilidade nacional. Deste modo, pretendemos amplificar a divulgação, sensibilização e formação ambientais realizadas por estes centros.

Convidamos, de um modo muito particular, todas as pessoas envolvidas na recolha e entrega destas aves e os seus padrinhos e madrinhas, a quem voltamos desde já a agradecer todo o apoio prestado.

Esta semana está ainda inserida na campanha “Verão Biodiverso” do RIAS.

As aves a libertar tratam-se, na sua maioria, de crias e juvenis deste ano que terão caído dos ninhos. Nestes casos, é importante solicitar ao responsável pela recolha que, caso o animal não tenha qualquer lesão e se saiba onde se situa o ninho, recoloque lá a ave ou em local próximo e seguro para que os progenitores a continuem a alimentar. Na impossibilidade de o fazer, a ave deve ser encaminhada o mais rapidamente possível para um centro de recuperação de fauna selvagem. O processo de recuperação, de um modo geral, consiste em alimentação (inicialmente auxiliada ou “forçada”) para que alcancem o peso adequado, crescimento da plumagem de voo, contacto com aves da mesma espécie e treinos de voo e caça.

2 de Agosto de 2010 (2ª feira): Lagos e Almeida

Libertação de 2 Mochos-galegos19h00 – Atalaia – Lagos
Ponto de encontro: Restaurante da Atalaia

Estas aves foram recolhidas na Atalaia – Lagos por um particular, após terem caído do ninho, e encaminhadas para a equipa do SEPNA de Portimão, que as entregou no RIAS. Neste centro, as aves sofreram o processo de recuperação adequado para crias/juvenis.

Libertação de 3 Mochos-galegos19h00 – Almeida
Ponto de encontro: Picadeiro d’El Rey

Estas três aves foram encontradas, após terem caído do ninho, no espaço da Escola Básica e Secundária de Almeida, tendo sido posteriormente entregues à Equipa do SEPNA de da GNR de Vilar Formoso. O seu processo de recuperação envolveu todos os passos típicos verificados no tratamento e recuperação de animais juvenis.
3 de Agosto de 2010 (3ª feira): Tavira, Miranda do Corvo e Lousã

Libertação de 1 Mocho-galego
17h00 – Tavira
Ponto de encontro: Centro de Ciência Viva de Tavira (Convento do Carmo)

Esta cria foi encontrada no centro de Tavira, e recolhida e entregue no RIAS pela equipa SEPNA desta cidade. Sofreu todo o processo de recuperação adequado.

Esta acção será desenvolvida em colaboração com o Centro de Ciência Viva de Tavira, e estará inserida nas actividades “Biologia no Verão”, do programa “Ciência Viva no Verão”. Antes da libertação, será realizado o 2º de 5 workshops “Conhecer os animais de perto!”, no referido centro. Para mais informações e inscrição no workshop, consulte o site do Ciência Viva ou o blog do RIAS.

Libertação de 2 Mochos-galegos19h00 – Miranda do Corvo
Ponto de encontro: Quinta da Paiva – Parque Zoológico da Serra da Lousã

Estas aves foram encontradas e recolhidas por particulares, após as mesmas terem caído do ninho. Posteriormente foi entregue à Equipa do SEPNA da GNR da Lousã que as encaminhou para o CERVAS. O seu processo de recuperação envolveu todos os passos típicos verificados no tratamento e recuperação de animais juvenis.
Libertação de 1 Mocho-galego21h00 – Foz de Arouce, Lousã
Ponto de encontro: Junta de Freguesia de Foz de Arouce

Esta ave foi encontrada dentro de um recuperador de calor, numa habitação privada, após ter caído do ninho. O particular que encontrou e recolheu a ave entregou-a à Equipa do SEPNA da GNR da Lousã que entregou a ave no CERVAS. O seu processo de recuperação envolveu todos os passos típicos verificados no tratamento e recuperação de animais juvenis.
4 de Agosto de 2010 (4ª feira): Castro Marim e Olhão
Libertação de 1 Mocho-galego
10h00 – Castro Marim
Ponto de encontro: Sede da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Sto. António

Esta cria foi encontrada na Manta Rota, e recolhida e entregue no RIAS por um particular. Sofreu todo o processo de recuperação adequado.

Esta acção será desenvolvida em colaboração com a RNSCMeVRSA.

Libertação de 4 Mochos-galegos18h00 – Moncarapacho – Olhão
Ponto de encontro: Sta. Casa da Misericórdia de Moncarapacho

Estas 4 crias foram encontradas por um particular, após a sua cadela ter transportado um a um para dentro de casa, sem lhes causar qualquer ferimento. As aves foram entregues no RIAS pelo próprio e aqui foram sujeitas a todo o processo de recuperação adequado a crias.

Esta acção será desenvolvida em colaboração com a Sta. Casa da Misericórdia de Moncarapacho.

5 de Agosto de 2010 (5ª feira): Loulé e Oliveira do Hospital

Libertação de 1 Mocho-galego10h00 – Almancil – Loulé
Ponto de encontro: Sede da Associação Social e Cultural de Almancil (ASCA)

Esta cria foi encontrada por um particular, em Almancil, e entregue no RIAS pela equipa do SEPNA de Loulé. Aqui foi sujeita a todo o processo de recuperação adequado a crias.

Esta acção será desenvolvida em colaboração com a ASCA.

Libertação de 1 Mocho-galego
19h30 – Ervedal, Oliveira do Hospital
Ponto de encontro: Capela de N.ª Sr.ª da Boa Viagem

Esta ave foi encontrada no chão, após ter caído do ninho, por um particular, que a recolheu e entregou à Equipa do SEPNA da GNR de Santa Comba Dão, que posteriormente encaminhou a ave para o CERVAS.O seu processo de recuperação envolveu todos os passos típicos verificados no tratamento e recuperação de animais juvenis.

6 de Agosto de 2010 (6ª feira): Gouveia e Olhão

Pequeno passeio de contemplação da Natureza e libertação de 1 Mocho-galego
18h00 – Gouveia
Ponto de encontro: Expositor da Associação ALDEIA / CERVAS, na Feira do Associativismo
Esta ave foi recolhida numa localidade próxima de Gouveia, por um particular que a encontrou no chão, após esta ter caído do ninho. A pessoa que a recolheu encaminhou-a para o CERVAS onde se iniciou o seu processo de recuperação.
Esta actividade está inserida nas Festas do Sr. do Calvário, da cidade de Gouveia.

Libertação de 1 Mocho-galego
18h00 – Quinta de Marim, Quelfes – Olhão
Ponto de encontro: RIAS

Esta cria foi entregue no RIAS, por um particular, e aqui foi sujeita a todo o processo de recuperação adequado.

Esta acção será desenvolvida na presença de um agrupamento de escuteiros do Canadá, após a realização de uma actividade de voluntariado no RIAS.

Para qualquer informação, confirmação de presença nestas acções ou para que seja adicionado algum contacto e-mail às nossas mailing lists, contactar:
CERVAS: cervas.pnse@gmail.com / 962714492 / http://cervas-aldeia.blogspot.com/
RIAS: rias.aldeia@gmail.com / 927659313 / http://rias-aldeia.blosgpot.com/

Últimas Publicações

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Encontrou um animal selvagem ferido?

Não deverá dar água ou comida, pois pode estar a comprometer a recuperação do animal.

Não esclarecemos todas as suas dúvidas?

Loja

O RIAS tem disponíveis vários produtos para venda no nosso centro, em Olhão. Mas pode também adquirir alguns produtos sem se deslocar até ao RIAS!

Voluntariado e Estágios

Os voluntários desempenham um papel imprescindível no funcionamento do RIAS.

Desde 2009, o nosso centro já contou com o apoio de mais de 1.000 voluntários/estagiários.

Tarefas gerais do voluntário

Condições gerais

Se queres trabalhar com fauna selvagem, envia-nos o teu currículo e as datas de voluntariado / estágio através  do nosso formulário de contacto.

Donativos

Os donativos monetários são vitais para melhorias nas instalações e custos associados aos animais em recuperação.

A sua contribuição faz a diferença.

para 927 659 313

IBAN: PT50 0035 0555 0004 8770 8302 8
BIC SWIFT: CGDIPTPL (Caixa Geral de Depósitos de Olhão)

Entregue presencialmente à equipa do RIAS, nas nossas instalações ou durante algum evento.

Se pretender fatura, entre em contacto connosco.

Angariação de material

Contribua com doações de materiais essenciais para a higiene, limpeza e alimentação dos animais no RIAS.

Por favor, contacte-nos previamente para agendar a entrega dos bens.

Apadrinhamento

O apadrinhamento de um animal selvagem em recuperação no RIAS consiste numa contribuição simbólica, e dá-lhe a possibilidade de assistir à devolução à natureza do seu afilhado!

Torne-se um membro ativo na recuperação de animais selvagens em Portugal!

Simples

Valor mínimo:  35€

Super Padrinho

Valor mínimo:  50€

Devolução de animal no RIAS

Valor: (2,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos)

Devolução de animal na escola ou imediações

Valor: (3,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos) + Deslocação para escolas fora do concelho de Olhão

Faça da sua empresa um apoiante para a causa da conservação de fauna selvagem em Portugal. Apadrinhe!

Opções de Apadrinhamento

Cabanas: 150€

Tavira: 250€

Armona: 450€

Culatra: Sob consulta

Deserta: 1500€