Uma semana preenchida com atividades de sensibilização ambiental

Partilha esta publicação

Em conjunto com a reabilitação de animais selvagens e a investigação dos fatores de risco para a sua conservação, a sensibilização ambiental da sociedade é um dos principais objetivos do RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens. A semana passada foi preenchida com atividades de sensibilização ambiental, ilustrou bem o trabalho que é desenvolvido pelo RIAS neste último tópico. 
Na quarta-feira, durante a Mostra de Boas Práticas de Voluntariado Jovem que decorreu em Faro, no auditório do Instituto Português do Desporto e da Juventude, foi dada voz aos depoimentos dos voluntários que passaram pelo RIAS neste último ano no âmbito do Programa de Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas.
Os voluntários do RIAS relataram as suas experiências na Mostra de Boas Práticas de Voluntariado Jovem.
Na quinta-feira, o espaço interpretativo do RIAS recebeu a visita de vinte alunos da turma do 5ºD da EB2,3 Prof. Paula Nogueira de Olhão, onde lhes foi dado a conhecer o funcionamento de um centro de recuperação de animais selvagens, e também algumas curiosidades acerca da biologia de várias espécies da nossa fauna selvagem.
Alunos do 5ºD da EB2,3 Prof. Paula Nogueira explorando os conteúdos do centro de interpretação ambiental do RIAS.
Na sexta-feira, o centro de interpretação ambiental recebeu nova visita escolar. A pedido da diretora da turma do 5ºB da Escola D. Manuel I de Tavira, desenvolvemos uma atividade interativa com os 24 alunos da turma, subjugada ao tema “Quem protege os animais selvagens no sotavento algarvio?”. Em simultâneo, mas em outro local, no circuito dos Pinheiros de Marim, explicámos aos alunos do 2º ano da EB1/JI n.º6 de Olhão a importância da floresta autóctone enquanto novas árvores eram plantadas pelas suas próprias mãos.
Alunos do 5ºB da Escola D. Manuel I de Tavira durante a atividade “Quem protege os animais selvagens no sotavento algarvio?”
No sábado, foram professores os nossos alunos, na formação “A Ria Formosa como sala de aula teórico-prática” organizada pela Ordem dos Biólogos na Quinta de Marim. Durante a saída de campo inserida nesta formação, estes professores de Biologia puderam estrear-se na observação de várias espécies de aves.
Participantes na formação “A Ria Formosa como sala de aula teórico-prática” observando alcaravões (Burhinus oedicnemus) na Quinta de Marim.
Por outro lado, as atividades de reabilitação de animais no nosso centro não pararam. Um tordo-comum (Turdus philomelos), que esteve em recuperação no último mês, foi devolvido à natureza durante o SÁBADO LIVRE, e ingressaram 13 animais, entre os quais dois cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa) e um ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus).
Ouriço-cacheiro em recuperação no RIAS após ter sido predado por animais domésticos.
Estes novos animais somam-se à lista de animais em recuperação que aguardam apadrinhamento. Apoie o nosso trabalho através do apadrinhamento de um animal selvagem e torne-se um membro ativo na conservação da natureza em Portugal!

Últimas Publicações

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Encontrou um animal selvagem ferido?

Não deverá dar água ou comida, pois pode estar a comprometer a recuperação do animal.

Não esclarecemos todas as suas dúvidas?

Loja

O RIAS tem disponíveis vários produtos para venda no nosso centro, em Olhão. Mas pode também adquirir alguns produtos sem se deslocar até ao RIAS!

Voluntariado e Estágios

Os voluntários desempenham um papel imprescindível no funcionamento do RIAS.

Desde 2009, o nosso centro já contou com o apoio de mais de 1.000 voluntários/estagiários.

Tarefas gerais do voluntário

Condições gerais

Se queres trabalhar com fauna selvagem, envia-nos o teu currículo e as datas de voluntariado / estágio através  do nosso formulário de contacto.

Donativos

Os donativos monetários são vitais para melhorias nas instalações e custos associados aos animais em recuperação.

A sua contribuição faz a diferença.

para 927 659 313

IBAN: PT50 0035 0555 0004 8770 8302 8
BIC SWIFT: CGDIPTPL (Caixa Geral de Depósitos de Olhão)

Entregue presencialmente à equipa do RIAS, nas nossas instalações ou durante algum evento.

Se pretender fatura, entre em contacto connosco.

Angariação de material

Contribua com doações de materiais essenciais para a higiene, limpeza e alimentação dos animais no RIAS.

Por favor, contacte-nos previamente para agendar a entrega dos bens.

Apadrinhamento

O apadrinhamento de um animal selvagem em recuperação no RIAS consiste numa contribuição simbólica, e dá-lhe a possibilidade de assistir à devolução à natureza do seu afilhado!

Torne-se um membro ativo na recuperação de animais selvagens em Portugal!

Simples

Valor mínimo:  35€

Super Padrinho

Valor mínimo:  50€

Devolução de animal no RIAS

Valor: (2,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos)

Devolução de animal na escola ou imediações

Valor: (3,50€/aluno, ou mínimo equivalente a 15 alunos) + Deslocação para escolas fora do concelho de Olhão

Faça da sua empresa um apoiante para a causa da conservação de fauna selvagem em Portugal. Apadrinhe!

Opções de Apadrinhamento

Cabanas: 150€

Tavira: 250€

Armona: 450€

Culatra: Sob consulta

Deserta: 1500€